terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Dois mil e onze!

Será que só eu não tô acreditando que já é quase 2011? Pois é. Muita saúde, paz e amor. É só isso que a gente precisa.
Aqui vai um dos meus textos favoritos da Martha Medeiros que é perfeito para finais de ano. Até ano que vem. :)


Desejo que desejes

         Eu desejo que desejes ser feliz de um modo possível e rápido, desejo que desejes uma via expressa rumo a realizações não utópicas, mas viáveis, que desejes coisas simples como um suco gelado depois de correr ou um abraço ao chegar em casa, desejo que desejes com discernimento e com alvos bem mirados. 

         Mas desejo também que desejes com audácia, que desejes uns sonhos descabidos e que ao sabê-los impossíveis não os leve em grande consideração, mas os mantenha acesos, livres de frustração, desejes com fantasia e atrevimento, estando alerta para as casualidades e os milagres, para o imponderável da vida, onde os desejos secretos são atendidos.
         Desejo que desejes trabalhar melhor, que desejes amar com menos amarras, que desejes parar de fumar, que desejes viajar para bem longe e desejes voltar para teu canto, desejo que desejes crescer e que desejes o choro e o silêncio, através deles somos puxados pra dentro, eu desejo que desejes ter a coragem de se enxergar mais nitidamente.
         Mas desejo também que desejes uma alegria incontida, que desejes mais amigos, e nem precisam ser melhores amigos, basta que sejam bons parceiros de esporte e de mesas de bar, que desejes o bar tanto quanto a igreja,  mas que o desejo pelo encontro seja sincero, que desejes escutar as histórias dos outros, que desejes acreditar nelas e desacreditar também, faz parte este ir-e-vir de certezas e incertezas, que desejes não ter tantos desejos concretos, que o desejo maior seja a convivência pacífica com outros que desejam outras coisas.
         Desejo que desejes alguma mudança, uma mudança que seja necessária e que ela não te pese na alma, mudanças são temidas, mas não há outro combustível pra essa travessia. Desejo que desejes um ano inteiro de muitos meses bem fechados, que nada fique por fazer, e desejo, principalmente, que desejes desejar, que te permitas desejar, pois o desejo é vigoroso e gratuito, o desejo é inocente, não reprima teus pedidos ocultos, desejo que desejes vitórias, romances, diagnósticos favoráveis, aplausos, mais dinheiro e sentimentos vários, mas desejo antes de tudo que desejes, simplesmente.
Martha Medeiros


Você tem 365 dias para fazer seu 2011 valer a pena.

7 comentários:

  1. E eu desejo que seus desejos sejam realizáveis e que façam-no feliz!
    Abrçs...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Antônio.

    Fiquei curiosíssimo para saber qual o seu poema predileto de Adélia. Podes revelar? (O meu é - Órfã na Janela).

    Outra pergunta: a foto com o poema de Pessoa - Sim, sei bem - foi tirada no Museu da Língua Portuguesa?

    ...

    Rapaz, meu desejar, aqui registrado em letras, é que no ano de 2011 seus objetivos possam ser realizados de forma ainda mais significativa do que foi em 2010: Aperfeiçoar e prosseguir aperfeiçoando.

    Receba meu abraço: com paz.

    Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  4. O texto é excelente, tornou-se já um dos meus preferidos tb. Além do de Drummond, que postei no meu blog (confere lá depois).
    Feliz 2011 pra vc! Ah, e vc n está sozinho, tb n creio que já estamos virando a década.
    =)

    http://semacaso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Passando pra desejar um excelente ano novo...
    E como foi a Unesp?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Desejo à todos os amigos blogueiros que conheci em 2010 um ano novo maravilhoso.
    Cheio de paz, amor, saúde, liberdade e criatividade!

    http://sabordaletra.blogspot.com/

    ResponderExcluir